terça-feira, 31 de outubro de 2017



Na aviação, como em qualquer outra atividade que exija profissionais altamente qualificados, a disseminação do conhecimento é de suma importância para que se mantenha a continuidade do nível técnico e do know-how adquirido. Desde que entrei na aviação, aprendi que existe um dom que é privilégio para poucos profissionais,  e os que o detém, fazem a diferença e são os responsáveis por manter a aviação no mais alto grau de segurança de voo exigido. Esses profissionais são os que ensinam a outros o como fazer e como aprender.  São os professores e instrutores que por meio de seus conhecimentos e habilidades levam os demais trabalhadores a obter êxito na carreira. 

Hoje nossa coluna AviationExperience tem o prazer de trazer  um pouco do conhecimento do nosso amigo Laércio que atuou por muitos anos na área do ensino de manutenção aeronáutica. 
 

Laércio Sousa Braz tem  63 anos de idade e 35 anos de experiência na aviação. Após terminar o curso de mecânico de manutenção de aeronave - categoria II, com especialização em helicóptero, na Escola de Aperfeiçoamento e Preparação da Aviação Civil (EAPAC), Em 02 de janeiro de 1978,  ele iniciou sua carreira na  Votec Serviços Aéreos regionais, onde trabalhou por seis meses na cidade de  Campos e Macaé fazendo manutenção nos helicópteros de transporte dos funcionários da Petrobrás para as plataformas. 


                                        Votec : Onde tudo começou.


Em 03 de julho de 1978, entrou para a Viação Aérea Rio Grandense – VARIG.  
- Por já possuir as licenças do DAC, extinto Departamento de Aviação Civil, iniciei na posição de meio oficial mecânico no hangar de manutenção da Varig no Galeão, posição em que atuei por um ano” , diz ele.


     Parque Industrial da VARIG na Ilha do Governador -RJ onde Laércio trabalhou por vários anos.
 

Após fazer o curso de Mecânico categoria III com especialização em Boeing 707 (Curso interno realizado na VARIG), Laércio foi  promovido a mecânico nível III onde permaneceu  por oito anos.


Sempre ligado nas oportunidades internas da empresa, em Julho de 1987 ele participou de um concurso interno para instrutor de manutenção de aeronave, onde foi aprovado para ser instrutor de Célula na área de sistemas diversos onde trabalhou até os últimos dias de operação da VARIG. 

- Durante esse períodofiz vários cursos de especialização e aprimoramento profissional, dentro e fora do país. Também ministrei diversos cursos de manutenção de aeronaves para os técnicos de manutenção da Varig, em outras bases de manutenção no Brasil e no exterior (EUA, Europa, África, Japão e America do Sul), disse ele .

Na aviação os desafios são enormes e, como não podia  ser diferente , Laércio encontrou alguns conforme ele frisa abaixo:

- O principal desafio que encontrei na carreira, foi administrar o tempo para fazer cursos de aprimoramento profissional como os de idiomas Inglês e Espanhol, e ao mesmo tempo, a dedicação a família, para acompanhar o crescimento dos filhos. Graças a Deus, todo esse tempo de trabalho foi muito proveitoso profissionalmente, pessoalmente e também para prover o bem-estar da minha família.

                Laércio (à direita) durante treinamento em um simulador da Boeing nos E.U.A



Atualmente, aposentado desde abril de 2013, tendo como último cargo, o de Instrutor Master de Manutenção de Aeronaves na empresa portuguesa TAP ME, onde trabalhou por oito anos como instrutor de manutenção de aeronaves, após o fechamento da VARIG, ele hoje se  pergunta o que  poderia fazer na aviação?  Ele mesmo responde:

- Eu poderia estar atuando ainda como  um técnico de manutenção ou um inspetor de manutenção de aeronaves. Mas o que mais me daria prazer, seria fazer o que mais eu fiz em toda a minha carreira profissional: dar aulas.

Láercio demonstra estar antenado com os acontecimentos na aviação mesmo depois de aposentado e ele  nos diz o seguinte:


- Hoje em dia, com o crescimento de vendas da Embraer, expansão operacional da Azul e o pronunciamento das empresas, American Airlines e LATAM , que vão construir novos hangares em Guarulhos, vejo a situação da aviação brasileira com ótima perspectiva de crescimento e expansão profissional de aeronautas e aeroviários. 


Para aqueles que pretendem entrar neste mundo da aviação, Laércio dá o seguinte recado:



-Aproveito para dar um conselho, ou uma dica aos que estão começando na aviação: sejam dedicados às suas atividades de trabalho, demonstrem vontade de aprender cada vez mais. Isso fará com que aqueles que estão lhe observando, possam indicar você para cursos de familiarização e ou especialização, item fundamental para uma promoção de cargo.Trabalhar na aviação é para mim, uma enorme satisfação profissional e pessoal. Concordo com aqueles que dizem que a aviação, quando experimentada se torna um vício. Essa satisfação e prazer, é passado aos familiares através de passeios e viagens, sempre que possível.


Antes de finalizar a entrevista, Laércio nos deixou a seguinte mensagem :


“VOAR COM O MAIS PESADO QUE O AR, COM SEGURANÇA E TRANQUILIDADE, DEPENDE DO COMPROMISSO E DEDICAÇÃO DE AEROVIÁRIOS E AERONAUTAS! “



Obrigado mestre Laércio por disponibilizar parte do seu tempo para nos dar esse presente em saber um pouco sobre a sua carreira na aviação e por ter deixado ótimas mensagens para todos nós que amamos a aviação. Temos a certeza que você plantou uma semente de sabedoria por onde passou e  em cada um dos alunos que receberam  seus conhecimentos.

8 comentários:

  1. Sempre fui um apaixonado pela aviação. Fui aluno em 1983 na EAPAC. Fui obrigado a sair do curso por problemas financeiros. Mas... sou um eterno apaixonado por Helicóteros... Parabens meu amigo, por bons serviço prestados ao contribuinte que muitos viajaram com segurança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu meu amigo. Você se lembra do professor Chaves? Foi ele meu incentivador na carreira de helicóptero. Grande mestre chaves. O helicóptero foi minha primeira paixão. Um abraço.

      Excluir
    2. nfelizmente o professor Chaves veio a falecer há 3 anos atrás. Eu também tive aulas de desenho técnico com ele e fui seu subordinado na antiga gerência de treinamento de operações da VARIG entre os anos de 2001 a 2004.

      Excluir
  2. RUACH, seja bem-vindo a bordo. Nunca é tarde para se alcançar os sonhos. Hoje há cursos de formação de mecânicos em 4 escolas na cidade do RJ.

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente o professor Chaves veio a falecer há 3 anos atrás. Eu também tive aulas de desenho técnico com ele e fui seu subordinado na antiga gerência de treinamento de operações da VARIG entre os anos de 2001 a 2004.

    ResponderExcluir
  4. Laércio parabéns pela brilhante carreira. Você nos demonstrou sempre um exemplo de amor e dedicação pelo trabalho e sua família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá minha amiga Andrea! Muito obrigado pelas palavras de carinho. Esta entrevista me trouxe ótimas recordações. Obrigado pela participação, um grande abraço!

      Excluir

Contribua para o desenvolvimento da aviação civil brasileira.Deixe aqui seu comentário.