terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Treinamento & Desenvolvimento do Profissional de Aviação Civil.

O profissional que trabalha na área da aviação civil necessita estar qualificado e familiarizado com as novas tecnologias, que surgem a todo momento, como ferramenta de trabalho, no auxílio a sua atividade e como forma de garantir a segurança das operações aéreas. Um profissional dessa área tem a responsabilidade de executar tarefas que são de extrema importância para o perfeito funcionamento do sistema de aviação em qualquer parte do planeta. São inúmeras as funções existentes neste ramo e, como exemplo , podemos citar algumas como: pilotos, mecânicos de vôo , comissários de bordo , mecânicos de manutenção, despachantes operacionais de vôo (DOV), balanceadores de aeronaves, instrutores de operações, instrutores de manutenção, agentes de segurança de vôo , auxiliares de serviços gerais em aeroportos , engenheiros , controladores de vôo , pessoal de check in dentre outros. Todos estes profissionais precisam passar constantemente por treinamento e há uma legislação rígida para isto. No mundo todo existem várias autoridades aeronáuticas que normatizam as operações aéreas dentro de seus territórios, como no caso do Brasil , onde a ANAC (Agência Nacional da Aviação Civil) que está subordinada ao Ministério da Defesa, é órgão responsável por regular o transporte aéreo em nosso país. Nos E.U.A temos o FAA (Federal Aviation Administration ) que regula a aviação naquele território , mas também influencia diversas autoridades aeronáuticas no mundo , pois devido ao poderio do mercado americano de aviação, este órgão regulador acaba determinando as regras a serem cumpridas por todas as operadoras que pretendem voar para àquele pais. Na Europa temos O JAA (Joint Aviation Authorities), que regulamenta a aviação naquele continente, no entanto, desde 2003, há uma nova estrutura chamada EASA (European Aviation Safety Agency) a qual tem por finalidade trabalhar e legislar para garantir a segurança de vôo. Estas duas autoridades FAA e EASA basicamente ditam as regras a serem seguidas no mundo da aviação e no que tange ao treinamento de todos os envolvidos na aviação civil, são bastante rígidas nos critérios para obtenção de certificados, licenças e homologações. Acima de todos estes órgãos reguladores está a ICAO (International Civil Aviation Organization) que estabelece as diretrizes gerais para a aviação mundial.

Treinamento de Pilotos

Para se obter a licença de piloto no Brasil, é necessário seguir alguns requisitos estabelecidos no RBHA (Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutica), que é emitido pela ANAC, quanto ao grau mínimo de instrução exigido para participar de cursos específicos , obtenção de certificado de capacidade física, mínimo de horas de vôo e etc.
A carreira de piloto inicia-se com a licença de Piloto privado (PP) na qual o detentor dessa certificação se qualifica a pilotar aeronaves de pequeno porte ( monomotores) sem fins comerciais. Depois vem a certificação para piloto comercial (PC) na qual o detentor da licença está qualificado para pilotar aeronaves profissionalmente transportando passageiros a bordo. Mais adiante vem a licença para Piloto de Linhas Aéreas (PLA) a qual dá a qualificação para pilotar aeronaves comerciais e assim poder exercer a profissão pilotando aeronaves de empresa aéreas também em vôos regulares. Porém, é necessário antes que o piloto tenha treinamento específico na aeronave em que irá operar e alguns destes treinamentos duram cerca de 90 dias , incluindo parte teórica , simulador e treinamento em rota. No Brasil existem várias escolas de aviação e bons centros de treinamento para pilotos que são reconhecidos pelas autoridades aeronáuticas estrangeiras.


Mecânico de Manutenção de Aeronaves

Um dos profissionais que possuem um alto grau de responsabilidade e comprometimento com a segurança de vôo é sem dúvida o mecânico de manutenção de aeronaves. Este profissional também precisa passar por um rígido treinamento para poder exercer suas atividades baseadas na plena segurança. Para se tornar um mecânico de manutenção é necessário, primeiramente, realizar um treinamento com carga horária de aproximadamente 1100 horas nas categorias de Célula ( sistemas de combustível, sistemas hidráulicos, estruturas...), Aviônicos ou GMP ( grupo Moto propulsor) em escolas homologadas pela ANAC. Após este curso o aluno irá passar por uma banca de exames na ANAC, na sua especialidade, e terá que obter êxito de 70% para receber a cerificação inicial (CHT) e aí poder exercer a atividade de mecânico auxiliar de manutenção aeronáutica em empresas de manutenção aeronáutica ou empresas aéreas. Após dois anos de experiência este profissional será checado pela ANAC (Avaliação prática) e se aprovado receberá sua CHT definitiva . Porém a cada 05 anos o mesmo deverá passar por nova avaliação para revalidar a carteira (CHT). Além disso, este profissional passará por treinamento constante nas empresas que trabalhar para se aperfeiçoar com as novas tecnologias que surgem a cada ano.

Um comentário:

Anônimo disse...

Os profissionais de aviação precisam sempre estar aptos a enfrentar os desafios constantes desta atividade e por isso concordo que treinamento seja a principal ferramenta para o desenvolvimento DO SISTEMA como um todo.

Alberto RJ