Simulados para a ANAC

Para aqueles que pretendem realizar estudos extras para preparação às provas da ANAC , indico uma visita ao blog do meu amigo Heinz http://hangardoheinz.blogspot.com/, pois há uma seção só de questões (simulados).

sábado, 30 de agosto de 2014

Sucata de aeronaves é algo rentável?

Será que há mercado para as sucatas aéreas?

A Companhia Americana Boeing, pondera comprar uma empresa que recicle motores, trens de aterrissagem e outros componentes retirados de aviões comerciais descartados.

Veja reportagem completa no link: 

http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/boeing-quer-lucrar-com-avioes-em-sucatas 

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Correios pensam em criar companhia aérea !

 
Depois de anos de negociação dentro do governo federal sobre a importância do investimento em logística aérea, os Correios terão sua própria companhia aérea.
 
A empresa também iniciou conversas com a fabricante franco-brasileira Embraer sobre potencial compra de aviões adaptados para carga, revela o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, em entrevista ao Esplanada WebTV ( assista aqui )
 
“Teremos uma participação minoritária. Seremos sócios de uma companhia aérea de carga'', diz o presidente. “Só esperamos a autorização do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Será questão de dias ou semanas'', complementa'' . Continue lendo mais no link:
 

Pressurização de cabines de aeronaves comerciais teve origem com o famoso Comet.



O Comet, de origem inglesa foi o primeiro avião comercial propulsionado por motores a jato fabricado no mundo.Com quatro reatores embaixo de suas asas, o Comet começou a operar em 1952 pela companhia aérea inglesa BOAC .
Foi um grande sucesso, pois voava com o dobro da velocidade dos seus concorrentes da época, porém, com um enorme consumo de combustível, suas rotas eram curtas.
A Tragédia dos Comet
Inesperadamente em janeiro de 1954 um Comet que havia decolado de Roma se desintegrou enquanto sobrevoava o mar, matando seus trinta e cinco ocupantes. Os voos foram suspensos por algum tempo, mas assim que foram retomados, outra aeronave se despedaçou em pleno ar, novamente matando todos os ocupantes.
Os navios de salvamento da Marinha Real Britânica foram enviados ao local do primeiro acidente para resgatar as peças do avião que estavam submersas, já que o segundo acidente aconteceu sobre águas profundas, resgatando 2/3 das peças.
Os destroços foram, então, enviados a Farnborough , Inglaterra onde o Comet acidentado foi cuidadosamente remontado, utilizando-se peças novas no lugar das que não foram resgatadas do avião acidentado.
Um outro Comet foi colocado em um tanque com água, para simular a mesma situação de diferença de pressão atmosférica e desgaste de material.
Cabe aqui uma explicação, até então os aviões da época voavam a baixas altitudes, onde a pressão atmosférica era semelhante à da superfície da terra. Porém os aviões a jatos necessitam voar a uma altitude muito grande, onde a pressão atmosférica é mínima. Como o ser humano não consegue ficar consciente com uma pressão muito baixa, os aviões a jato precisam ter um sistema que deixe a pressão dentro do avião bem maior que a de fora.
Descobriu-se finalmente que os projetistas não tinham preparado a estrutura para ser usada com essa diferença de pressão, logo os aviões eram verdadeiras "bombas" voadoras. Bastou uma rachadura no teto do primeiro Comet acidentado para que ele se desintegrasse em pleno voo. No caso do Comet resgatado do fundo do mar, a rachadura havia se iniciado onde a superfície metálica fora cortada em retângulo, para a instalação de uma antena de ADF. Também as janelas dos primeiros Comet eram quadradas, o que criava pontos de tensão nas extremidades. É por isso que, a partir dessas tragédias, os aviões passaram a ter janelas redondas e ovais, com o propósito de diminuir a tensão, e conseqüentemente, a fadiga metálica.
Na madrugada de 23 de novembro de 1961, um jato Comet 4 de prefixo LV-AHR das Aerolineas Argentinas caiu logo após decolar de Viracopos (Campinas-SP), provocando a morte das 52 pessoas que estavam a bordo. Os motores apresentaram problemas durante o procedimento de decolagem e aeronave ficou descontrolada. Foi então perdendo altitude até atingir um eucaliptal situado a 500 metros da cabeceira da pista da então zona rural do município de Campinas. Com o impacto, o avião abriu uma clareira de 400 metros de extensão entre as árvores e foi se despedaçando até bater contra um pequeno morro onde acabou por explodir.
O De Havilland Comet teve uma carreira muito curta, porém de extrema importância para a aviação mundial.
A Lição dos Comet
O Comet serviu de lição para que os outros projetistas modificassem os seus projetos e fizessem aviões a jato confiáveis. A era do jato impulsionou a aviação civil mundial para a sua época de ouro (década de 60).
Obtida de "http://pt.wikipedia.org/wiki/De_Havilland_Comet"

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Jackie Chan é o primeiro a comprar novo jato da Embraer



Ator sai na frente e experimenta a bela máquina fabricada pela Embraer. Leia mais no link
http://noticias.r7.com/economia/fotos/ator-jackie-chan-e-o-primeiro-a-comprar-novo-jato-da-embraer-12082014#!/foto/1

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Profissão: escolha ou imposição do mercado ?



Toda profissão antes de mais nada deve ser considerada como aptidão para determinada atividade. Muitas vezes a pessoa escolhe uma profissão baseada no salário que esta lhe proporcionará  e é claro que isto é um fator importante a ser analisado, mas não é o único. Quando escolhemos uma profissão devemos ter o cuidado de procurar algo com que nos identifiquemos, ou seja, algo em que  sabemos que podemos utilizar as nossas habilidades e que podemos realiza-las com prazer. Ora , como podemos saber em que atividade poderemos nos encaixar perfeitamente  sem antes experimentá-las ? Isso não é fácil ainda mais no país em que vivemos onde as escolas não sabem explorar as habilidades dos indivíduos ou orientá-los a uma carreira profissional baseada nas habilidades demonstradas durante a vida escolar. Geralmente o estudante pensa sempre em procurar uma carreira a qual lhe dará um maior conforto financeiro , mas nem pensa em algo que lhe dê prazer em fazer. Na verdade até pensa , mas a pressão de familiares e da sociedade acaba interferindo na sua escolha. Lógico que em um país como o que vivemos as profissões são cíclicas e as que estão em alta no momento podem, em pouco tempo, estar em baixa, pois devido a falência do nosso sistema de ensino e da falta de planejamento do governo, o mercado acaba ficando carente de determinados profissionais e com excesso de outros fazendo com que se crie um desequilíbrio, haja vista o que ocorre com algumas profissões como a de advogado onde foram formados vários profissionais em massa e hoje é uma profissão que não remunera tanto quanto antigamente, por outro lado faltam médicos, Pilotos, mecânicos de  manutenção de aeronaves  e demais profissionais das áreas técnicas . O governo brasileiro tem uma visão muito “embaçada“ no que se refere a projetos para o ensino profissionalizante. Nossos administradores sempre deixaram de lado a formação de profissionais para o atendimento a área técnica e isso fica a cargo basicamente do setor privado. É incrível termos um país em que a aviação é um dos meios que impulsionam esta nação e não temos cursos em escolas públicas voltados  para a formação de mecânicos, pilotos, comissários de voo e outros! Nosso Brasil tem um potencial muito grande para a aviação e não utiliza nem 30% dessa capacidade de crescimento. Penso que chegou a hora dos nossos políticos pensarem nessa possibilidade para que os estudantes possam também fazer melhores escolhas para a sua vida profissional. As vezes me pergunto quantas pessoas deixam de trabalhar na aviação simplesmente por falta de oportunidades ou de informação sobre a atividade aérea. No início  desta postagem eu falei sobre escolher a profissão pelo prazer que poderemos ter em demonstrar  nossas habilidades e não simplesmente pelo salário, mas como descobrir qual a profissão se não dão a oportunidade aos estudantes de experimentarem ou de conhecerem determinadas áreas do conhecimento ?  Ainda sonho com o dia em que os estudantes de ensino fundamental e do nível médio possam tomar conhecimento dessa área nas escolas públicas.